Volume
Rádio Offline
Documento de recomendação às empresas será construído em conjunto entre o Sindicato dos Metalúrgicos, SIMECS e Secretaria do Trabalho
30/05/2019 22:14 em Empresas

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e Região, Assis Melo,  solicitou uma reunião com a direção do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul  - SIMECS – e com Vanius Corte, gerente regional da Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia, onde o encontro foi realizado, para buscar uma solução sobre a questão das empresas que não efetivam o pagamento das verbas rescisórias como manda a Lei.

“Isso é cláusula pétrea para o Sindicato dos Metalúrgicos. Nós não aceitamos o parcelamento de verbas rescisórias. Nós já tivemos exemplos que essa prática não funciona. As empresas pagam a primeira, a segunda parcela, depois não pagam mais. É um absurdo, as empresas querem fazer fluxo de caixa com o dinheiro do trabalhador. Essa reunião é para pedir que o SIMECS assuma sua liderança e representatividade frente às empresas e compartilhe dessa ideia. Pedimos alguma atitude por parte da entidade patronal. Como instituição de trabalhadores e das empresas, precisamos buscar uma solução”, solicitou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Assis Melo.

Vanius Corte contou que quase diariamente empresários procuram a Secretaria para ver a possibilidade de parcelar rescisões. “Eles querem saber o que podemos fazer. Nós não recomendamos que se faça o parcelamento. Não há solução, nós vamos fazer o que diz a Lei. Vamos autuar de acordo com a Lei”, ressaltou o gerente regional da Secretaria do Trabalho.

Enquanto instituição, o SIMECS não apoia esse tipo de conduta das empresas. A direção afirmou que sempre que procurados orientam  a pagar as verbas rescisórias conforme a Lei. Eles avaliaram que não há como realizar uma determinação ou interferência como entidade patronal em cada empresa. O que pode ser feito é uma recomendação. “Nós não temos como determinar, mas podemos orientar”, declarou Reomar Slaviero, presidente do SIMECS.

Então, um texto de recomendação será construído em conjunto entre os sindicatos e a Secretaria do Trabalho, para orientar as empresas a não ter a intenção de propor o parcelamento das verbas rescisórias aos metalúrgicos e metalúrgicas.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
SHR