SECRETARIA DA SAÚDE PROMOVE AÇÕES DE CONSCIENTIZAÇÃO NO NOVEMBRO AZUL

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) promove, neste mês, ações alusivas ao Novembro Azul, movimento internacional de conscientização sobre a saúde do homem.Em Caxias do Sul, a mobilização tem como foco as doenças prevalentes na população masculina de modo geral, como hipertensão arterial, infarto, acidente vascular cerebral (AVC), diabetes e câncer de próstata.
O objetivo do Novembro Azul é integrar os homens aos serviços de saúde. Para isso, são desenvolvidas atividades de orientação sobre a importância dos exames preventivos, além de ações de incentivo a hábitos saudáveis de vida. Entre elas, na próxima quarta-feira (08/11), uma equipe da SMS fará uma visita à prefeitura, aosserviços de saúde e às secretarias, visando envolver a população masculina na campanha e estimulando o autocuidado entre os homens. Serão distribuídos laços azuis alusivos ao movimento e material informativo.
No dia 22 de novembro, também está marcado o painel “Saúde também é coisa de homem, prevenir não é vergonha. Vamos falar sobre isso?”. O evento será realizado no auditório da SMS, das 8h30 às 12h. A programação prevê a apresentação de dados epidemiológicos; palestra com o psiquiatra Lino Vili Moura Ribeiro, sobre “O Sofrimento na Atualidade e Formas de Superá-lo”; homenagem aos grupos de tabagismo do município e atrações artísticas. A iniciativa é dirigida aos homens em geral, especialmente líderes comunitários, integrantes de entidades representativas da população masculina, de sindicatos, profissionais e acadêmicos da saúde. A ideia é conscientizar representantes da sociedade para que sejam multiplicadores, em suas comunidades, da importância da prevenção das doenças de maior incidência nos homens.
Nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), durante todo o mês, as equipes trabalharão junto aos usuários diferentes temas relativos à saúde masculina. Haverá confecção de murais informativos, projeção de vídeos, palestras, orientações rápidas em salas de espera, intensificação da temática nas visitas domiciliares, bate-papo, distribuição de material informativo, entre outras iniciativas. Neste mês, os prédios da Secretaria Municipal da Saúde e da Prefeitura estão iluminados de azul, em alusão à data.
O câncer de próstata
Em 17 de novembro, celebra-se o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. No Brasil, esse câncer é o segundo mais comum e mais prevalente entre os homens, perdendo apenas para o câncer de pele do tipo não melanoma. Estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que, neste ano, aproximadamente 61,2 mil novos casos devem ser diagnosticados no país. Já no Rio Grande do Sul, são estimados 6 mil novos casos.
Mais do que qualquer outro tipo de tumor, o de próstata é considerado um câncer principalmente da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. Além da idade, que é o único fator de risco estabelecido para o câncer de próstata, a etnia (negra) e a história familiar (ser filho ou irmão de homem com câncer de próstata) também são reconhecidos como prováveis fatores de risco.
Os sintomas mais comuns da doença são obstrução do fluxo urinário; retenção urinária, com necessidade de urinar mais vezes que o habitual; urgência urinária; dor suprapúbica; e sensação de esvaziamento incompleto da bexiga. Em estágios mais avançados, pode ocorrer perda de peso significativa e dores articulares. Porém, em muitos casos, o tumor de próstata é assintomático.
Já está comprovado que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco de câncer, como também de outras doenças crônicas não transmissíveis. Outros hábitos saudáveis também são recomendados, como fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.
Ações de prevenção e controle
Em Caxias do Sul, desde 2014, o Programa Municipal de Vigilância, Verificação Precoce e Controle do Câncer de Próstata (VivePróstata) estimula o rastreamento do câncer em grupos populacionais de risco. O programa visa ampliar o acesso ao diagnóstico e ao tratamento precoce em centros especializados em oncologia do município.
O rastreamento do câncer de próstata é realizado nas 47 Unidades Básicas de Saúde (UBSs). É indicado para todos os homens com idade entre 50 e 70 anos. Aqueles que têm histórico familiar de câncer de próstata devem iniciar os exames preventivos aos 40 anos.
unnamed