COMISSÃO DE AGRICULTURA DO LEGISLATIVO REUNIU CERCA DE 100 MORADORES DA REGIÃO GALÓPOLIS

O grupo de trabalho empenhado em segurança pública na região de Galópolis saiu fortalecido da audiência pública sobre o tema ocorrida no bairro na noite de segunda-feira (16/10). O encontro foi promovido pela Comissão de Agricultura, Agroindústria, Pecuária e Cooperativismo da Câmara Municipal.

Conforme o presidente da Comissão, vereador Ricardo Daneluz/PDT, definiu-se representantes de Galópolis e do distrito de Vila Cristina para integrarem o grupo de trabalho. Essas pessoas atuarão em apoio aos órgãos de segurança, providenciando orçamento de câmeras de vigilância, na organização de grupos de whatsapp para troca de informações entre moradores e autoridades, na filtragem na contratação de safristas para evitar suspeitos de crimes, entre outras ações.

Segundo Daneluz, nesta quarta-feira, o grupo de trabalho e a comissão parlamentar terá reunião no Ministério Público. O objetivo é pedir apoio da promotoria para que haja melhoria no sinal de telefonia em todo o interior do município. Isso facilitaria contatos em busca de segurança e em outras atividades, como emissão de nota eletrônica e comercialização de produtos.

A audiência pública reuniu 112 pessoas, entre pessoas das comunidades e autoridades. Do Legislativo, além de Ricardo Daneluz participaram os vereadores Adiló Didomenico/PTB, Arlindo Bandeira/PP, Édio Elói Frizzo/PSB e Velocino Uez/PDT. Os moradores reclamaram da legislação, que acaba possibilitando liberdade a criminosos, resultando no chamado “prende e solta”.

O encontro teve a presença do secretário municipal de Segurança e Proteção Social, José Francisco Mallmann, do delegado da Polícia Civil Guilherme Gerhardt, do capitão da Brigada Militar Diego Soccol e da subprefeita de Galópolis, Ivete Zinani.

De acordo com Ricardo Daneluz, o secretário de Segurança anunciou na audiência pública a continuidade do convênio entre Município e Estado sobre policiamento comunitário.

Mallmann disse ainda que há projeto de uma base comunitária com guardas municipais e policiais militares na região de Galópolis, para onde estão previstas uma moto, uma caminhonete e três servidores da Guarda Municipal. A estratégia seria implantada em até seis anos.

11

Foto: Danúbia Verza.