CÂMARA DE VEREADORES, PREFEITURA,BRIGADA MILITAR E POLÍCIA CIVIL SE REUNEM PARA REIVINDICAR SINAL DE INTERNET NO INTERIOR DE CAXIAS

A segurança pública dos moradores do interior foi tema de audiência de lideranças políticas, de órgãos de segurança e da comunidade de Caxias do Sul com o promotor Adrio Gelatti, na tarde desta quarta-feira (18), na sede do Ministério Público. Por iniciativa do Poder Legislativo, por meio da Comissão Temporária Especial para o Enfrentamento da Violência, presidida pela vereadora Paula Ioris/PSDB, da Comissão de Agricultura, Agroindústria, Pecuária e Cooperativismo, presidida pelo vereador Ricardo Daneluz/PDT, foi entregue um ofício ao promotor público solicitando a intervenção do Ministério Público junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para ampliar a cobertura do sinal de telefonia e internet na zona rural da cidade. A reivindicação das Comissões da Câmara foi feita e assinada em conjunto com a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Proteção Social, o Comando do 12º Batalhão de Polícia Militar e a Delegacia Regional da Polícia Civil.
A vereadora Paula Ioris, o vereador Marcos Daneluz, o comandante do 12º BPM, Jorge Emerson Ribas, o secretário municipal de Segurança Pública e Proteção Social, José Francisco Mallmann, o delegado da Polícia Civil, Marcelo Grolli, o presidente da Comissão Temporária Especial em Defesa dos Consumidores da Telefonia em Caxias do Sul, vereador Arlindo Bandeira/PP, além de moradores de Vila Oliva e Fazenda Souza  participaram da reunião.
O interior de Caxias do Sul tem em torno de 3,5 mil produtores rurais, que fazem do Município o maior polo de hortifrutigranjeiros do Estado, o maior PIB agrícola gaúcho e o maior abastecedor das Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Sul (Ceasa) da Serra e de Porto Alegre. O setor primário de Caxias do Sul destaca-se pela presença marcante da atividade agropecuária, cuja característica é a de pequena propriedade. Entretanto, a pujança na agricultura não tem contrapartida à altura dos serviços de telefonia oferecidos pelas operadoras Oi, Vivo, Claro e TIM.
Em função do baixo índice populacional na zona rural as comunidades no 1º Distrito, Ana Rech, Criúva, Desvio Rizzo, Fazenda Souza, Forqueta, Galópolis, Santa Lúcia do Piaí, Vila Cristina, Vila Oliva e Vila Seca enfrentam dificuldades de comunicação, com sinal de celular precário e acesso à internet bastante limitado.
A vereadora Paula Ioris chamou a atenção para relatos dos moradores do interior que têm sido alvos de crimes com uma violência assustadora. “A falta de sinal no meio rural gera uma série de problemas, entre os mais graves, que nos preocupam e nos mobilizam,  estão a vulnerabilidade e a dificuldade de contato com os órgãos de segurança. Acompanhamos a violência crescente no interior, com crimes bárbaros envolvendo agressões e torturas às famílias. A população rural vem enfrentando quase que diariamente assaltos, sequestros, mortes, furtos e abigeatos”, destacou.
O vereador Ricardo Daneluz salientou além da questão da segurança outra dificuldade que os produtores rurais encaram pela falta de cobertura é na hora de fazer a emissão da Nota Fiscal Eletrônica, que agora é obrigatória por lei. “Como fazer sem internet?”, questionou.
Todos os participantes se manifestaram em defesa da necessidade de ampliação do serviço pela importância da comunicação no sentido de proteger e preservar a vida nos distritos de Caxias.
O promotor Adrio Gelatti se mostrou solidário em relação à mobilização e se comprometeu em dar andamento ao assunto dentro do Ministério Público, encaminhando o pedido à Anatel.
11
Fotos: Greice Tedesco