FAMÍLIAS DO BAIRRO CIDADE NOVA INDUSTRIAL COMEÇAM A MUDANÇA PARA O RESIDENCIAL ROTA NOVA

Os moradores que vivem no bairro Cidade Industrial, às margens da Rota do Sol (RSC-453), são os primeiros a se mudarem para o Residencial Rota Nova, no Loteamento Mattioda, inaugurado na última sexta-feira (25/08/17). As mudanças começaram na manhã desta segunda-feira (28/08) com mobilização de diversas secretarias da Prefeitura de Caxias do Sul. São 140 servidores envolvidos, das secretarias da Habitação (SMH), Obras e Serviços Públicos (Smosp), Cultura (SMC), Meio Ambiente (Semma), Segurança Pública e Proteção Social (SMSPPS), através da Guarda Municipal (GM), e Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), com a Fiscalização.
A programação prevê 40 mudanças por dia e abrangerá 174 famílias, que irão para o Rota Nova. Entre elas, a da Daruich Mohamed. Ela, o marido e os dois filhos estão entre os primeiros a organizarem a mudança e deixarem o bairro. “Estamos arrumando nossos móveis há dias, ansiosos pela mudança. Hoje, já passaremos a primeira noite no apartamento novo”, comentou Daruich. Idervando Silva veio ajudar. A mudança dele está planejada para esta terça-feira (29/08/17). “Não vejo a hora de me mudar. Lá, é melhor, representa mais dignidade para nós. Isso aqui não é nosso. No Rota Nova, o imóvel é da gente”, contou o vigilante.
A prefeitura disponibilizou 22 caminhões para as mudanças dos moradores, que solicitaram a ajuda e foram cadastrados previamente pela Secretaria da Habitação. Outras equipes das secretarias também aguardam no Residencial Rota Nova para orientar e ajudar os moradores que chegam. Como dona Marisa Bach, que fez o primeiro almoço na casa nova. “Esse apartamento é muito mais do que a gente esperava. Na minha antiga casa, a gente passava frio, tomava banho frio, era muito ruim. Agora é vida nova”, relatou a dona de casa.
Se o tempo permanecer seco, a previsão é que as mudanças no bairro Cidade Industrial sigam até esta sexta-feira (01/09). Durante esses dias, GM e Fiscalização de Trânsito orientam o fluxo de veículos. O trânsito na Rota do Sol não ficará bloqueado, mas, em alguns momentos, pode ficar mais lento. As equipes da Prefeitura também farão a demolição das casas, após a saída das famílias. A Guarda Municipal fiscalizará para não permitir novas invasões nas áreas desocupadas, que pertencem ao Estado.
Semma acompanha mudanças
O Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente acompanhará, nas próximas semanas, as famílias que serão transferidas para o residencial Rota Nova. Nos últimos dois meses, equipes trabalharam uma conscientização sobre o abandono e aplicaram microchips em 205 animais que vivem sob a tutela dos contemplados no projeto. O objetivo é evitar que sejam abandonados durante a mudança. Nesta manhã, dois animais foram encaminhados para o Canil Municipal e ficarão à espera da família até o começo de setembro. Outros três não foram levados pelas famílias. A Semma identificou os tutores e fez os contatos. Os moradores têm até o fim desta tarde para recolher os animais, caso contrário, a Semma entrará com uma ação no Ministério Público por abandono.
Prefeitura orienta famílias que não foram contempladas pelo Rota Nova
Pelo menos 14 famílias, residentes em área irregular do bairro Cidade Industrial, não se enquadraram nos critérios da Caixa e não foram contempladas com apartamentos do Residencial Rota Nova. Algumas delas não apresentaram documentação dentro do prazo, outras não aceitaram o projeto e outras famílias passaram a morar no local depois do cadastramento para o Residencial. Por esses motivos, ficaram fora do projeto. Esses moradores estão sendo avisados que moram em um terreno irregular há, no mínimo dois anos. Além disso, também têm recebido visitas e notificações por parte do Poder Executivo. Na semana passada, equipes da Secretaria da Habitação (SMH) e da Fundação de Assistência Social (FAS), fizeram, mais uma vez, visitas em todas as famílias e avisaram que, a partir desta segunda-feira (28/08), as casas começariam a ser desocupadas e demolidas pela Prefeitura. Os moradores também foram orientados a buscar os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) da FAS, depois da mudança, para verificarem se podem acessar algum programa social.
11
A SMH disponibilizou caminhões para deslocar a mudança dessas famílias, o que deve acontecer até sexta-feira (01/09).
22
Fotos: Daniel Bianchi