DEBATES FORTES SOBRE A SAÚDE NO LEGISLATIVO CAXIENSE

O impasse envolvendo o Executivo e os médicos que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em Caxias do Sul, foi tema da manifestação do vereador Renato Oliveira/PCdoB. O parlamentar abriu o espaço das declarações de lideranças de bancadas partidárias, no grande expediente da sessão ordinária desta terça-feira (14/02/17).

Renato mostrou-se preocupado com a situação, visto que o prazo para que os médicos voltem a bater o ponto, como solicitou a Prefeitura, encerra-se a menos de 15 dias. Embasando suas afirmações, ele citou reportagens de jornais da cidade e pediu a atenção dos caxienses quanto ao assunto. “Precisamos saber o que o Executivo está pensando sobre essa situação”, afirmou o comunista, completando que a população precisa saber se está havendo diálogo entre a Prefeitura e os médicos.

A vereadora Paula Ioris/PSDB destacou o papel da imprensa, para esclarecer a real situação dos médicos, no município. Ela pediu justificativas sobre o ponto e a reivindicação de aumento salarial da categoria.

O corte no repasse de recursos, para a realização da Festa da Uva 2018, foi pautado pelo vereador Alceu Thomé/PTB. “O que se percebe é a preocupação das pessoas com essa situação”, disse ele. Thomé aproveitou a oportunidade para solicitar que o líder do governo municipal na Casa, vereador Chico Guerra/PRB, levasse ao prefeito Daniel Guerra a sugestão para que ele revisasse a ideia inicial, de cortar recursos para a festividade.

O vereador Arlindo Bandeira/PP citou reportagem da Folha de Caxias de hoje, que evidenciou o aumento do número de banhistas, em represas do município. Bandeira expôs o perigo da situação e cobrou mais ações do poder público, para evitar acidentes, especialmente no Interior. Sugeriu que a Câmara tivesse reuniões nos distritos. Questionou a qualidade do sinal de telefonia, em locais afastados da cidade. Na sessão de hoje, em plenário, foi aprovada a reinstalação da Comissão Temporária Especial em Defesa dos Consumidores de Telefonia em Caxias do Sul, proposto pelo progressista, por meio do requerimento 20/2017.